21 de out de 2008

Parente é... serpente.



Eu, Sophia Corleone, não nego a raça. Foi só eu abrir meu iGoogle com tema personalizado para tcham!, reconheçer um Caso de Famiglia.

O artigo da AFP diz: "Italiano sai do coma, acusa sobrinho como assassino e morre."

Um italiano da Tchitchilia, chamado Antonino Tripoli, estava caminhando pelas ruas de de Palermo, e aí POW POW POW POW! Levou quatro tiros na cabeça. Ele foi internado e ficou em coma por 10 dias. E aí o siciliano acordou...!

Os médicos aproveitaram para perguntar quem o matou, e mostraram várias fotos de pessoas, inclusive parentes.

Perguntam-lhe: "Rrrresponda mexendo sua cabeça, capice?"

Durante o interrogatório, Antonino apontou com o dedo (não disse a reportagem se era o do meio ou o indicador) indicando que um sobrinho era o atirador. Algumas horas depois, o sobrinho tornou-se assassino, pois seu tio morreu.

Seria esse crime um "extra" de Parente é serpente e Feios, sujos e malvados? Se não fosse trágico, esse assassinato certamente seria cômico!

Os italianos são mestres em humor, principalmente no cinema, retratando a sociedade de uma forma que sarcasticamente mostre a realidade da época.


Nenhum comentário: